poesias

Folhas de um outono

Solidão a dois dói como viver numa prisão

É como perceber o outro sem poder tocá-lo

Tal qual uma imagem num holograma

Que flutua numa dimensão inalcançável, quase possível


É possível tocar, mas não se sente o tato

É possível beijar, mas não se sente o gosto

É possível ouvir, mas não se escuta o coração

É possível cheirar, mas não existe perfume

É possível ver, mas não se enxerga futuro.

4 Comentários

  • Jackie Freitas

    Olá meu querido amigo!
    Bem, a solidão é aquele pequeno dispositivo que é acionado quando precisamos nos retirar um pouco do cenário, sair um pouco do olho do furacão… Fazer as perguntas que, muitas vezes, não queremos aceitar as respostas…mas, resumidamente é fazer as pazes com a alma.
    O importante é que sempre existirá uma forma de dialogar…mesmo no silêncio, no observar… Quando uma das partes está atenta e busca esse diálogo, já é o início de uma conversa. O tempo…apenas o tempo dá voz a esse “diálogo” ou então, cala… mas não para sempre…
    Lembrando bem do título: “Folhas Dum Outono”… Elas caem para nascerem outras mais belas, novas, viçosas….é uma reciclagem natural, exigida em tudo que há vida!
    Grande beijo,
    Jackie
    (nem preciso dizer que adorei, né? kkkkkkkkkkkk)

  • Juci Diass

    é estranho como mesmo tendo alguem por perto
    sentimos solidão
    isso é sinal de q algo ja num ta bem
    e ja naum faz bem
    beijar e naum sentir o gosto
    ouvir e naum escutar o coração
    neste caso o melhor e ouvir o coração e beijar o silencio

    bjo grande guri

  • B.B.

    Como diria Clarice Lispector: “Minha força está na solidão. Não tenho medo nem das chuvas tempestivas, nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.”

    Solidão na companhia de alguém deve ser o pior vazio. Falando apenas dela, se pensarmos por outro lado pode ser o momento que a vida nos dá para olharmos para nós mesmos. Descobrir o quanto somos preciosos. Sairmos mais fortes. Descobrir como disse Clarice, que não temos medo de enfrentar o escuro, o vazio, pois até o escuro da solidão podemos superar. A poesia é belíssima, parabéns por compartilhá-la conosco neste belo Post! Beijos, B.B.

  • Cecilia

    Herval meu estimado amigo,estar só sem estar sozinho é deveras um sentimento muito contraditório.Mas a solidão nos permite o auto conhecimento que nenhum outro sentimento proporciona,mas após o inverno cinza e tenebroso,eis que surge a primavera colorida e repleta de nuances.
    Bjos
    Ciça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.