poesias

A mim, me basta

Um certo sentido de vida tomou conta de mim

Não mais que de repente

Aflorou em profusão e overdose

Todos os sons e cheiros

Todas as visões e toques

Mas o seu gosto é único.


De todos os sabores que provei

E tudo o mais que degustei

Nada me saciou

Nada me bastou

Nada me preencheu

Só você me abastece

Embora eu sempre dissesse

Que estou farto de você.

10 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.