poesias

Apenas um sorriso

Ando pelas ruas

Pessoas apressadas

Mãos nos bolsos

Olhos no chão


Na calçada, um pedinte

Na esquina, um assaltante

Ninguém percebe os dois

Mas, ambos se olham


Eu sigo a multidão

Evito qualquer contato

Fecho vidros, cerro dentes


Uma criança se aproxima

Quer vender alguma coisa

Não sei o que lhe digo

Não tenho nenhum trocado

Não quero ser seu amigo


Coloco a mão no bolso

Mas ela disse apenas “não precisa. Obrigado, tio”

E me deu, de graça, um sorriso.

11 Comentários

  • Barbara

    Herval, seus sentimentos expressos nesta poesia são valorosos. Curitiba é realmente um conjunto de pessoas que se cruzam nas ruas e não se olham (como em New York?), crianças que vendem, pedintes e ladrões que se comunicam, e… acredito que em qualquer lugar do mundo encontremos, infelizmente, pré-julgamentos.
    Parabéns por trabalhar tão bem o sentimental e o racional em um mesmo texto.
    Bárbara.

  • Cecilia

    Querido Herval, esse é o preço que pagamos pelo progresso,relações humanas tão frias quanto o concreto. Ainda bem que eu habito em um lugar onde ainda posso desfrutar dessa gostosa intimidade entre as pessoas.Mas esta difícil um sorriso por aí? Acaso o meu sorriso de amizade mais sincero, serve?
    Bjos
    Ciça

  • Juci Diass

    bah este sorriso desarma qualquer umm
    guriiiiiiii
    ovo falar o q
    deixa me pensa kkkkkkkkkkkkk
    curti
    naum naum adorei
    naum naum naum amei
    a naummm
    ovo responde com um largo sorriso
    hahaaaaaaaaaaaa ti desarmei é um assalto
    kkkkkkkkkkkkkkkk

    bjim guri

  • Maria

    Oii Querido Herval

    Essa poesia é de cortar o coração.é muito triste ver a situação de varias crianças que estão nas ruas, sem ninguem para proteger, muitas vezes na verdade elas nao querem dinheiro, comida e sim só um pouco de carinho, de conversar, porque a fome delas é por falta de amor.

    Bjs no coração

  • Jackie Freitas

    Olá meu amigo!
    Desculpe-me pelo atraso, mas você sabe o quanto ando acelerada aqui em minhas múltiplas funções, né?
    Como eu sempre digo, você é um receptor e transmissor dos sentimentos humanos, e eu vejo o quanto é difícil conviver nesse mundo de pessoas isoladas em si. Acho que para nós, sentimentais e principalmente para uma alma poeta como a sua, deva ser muito triste transitar por entre pessoas que se olham mas não se comunicam. Pessoas que passam por nós e que não conseguem decifrar um código tão simples, envolto apenas por um calor humano que nos serve como cobertor neste mundo tão frio.
    Você me escreveu esses dias que procura derreter o gelo das pessoas com um sorriso… Acho que você consegue fazer isso com mais elementos fora o sorriso. Quem dera eu pudesse fazer um grande out door e colocar esse seu lindo poema no coração de todas as cidades! Quem sabe conseguiríamos tocar as pessoas e fazer com que o gelo que há nelas derreta, não é?
    Às vezes me pergunto se estamos no planeta certo. Mas, amigo, não percamos as esperanças…vamos sorrindo, seguindo adiante, avançando um passo de cada vez. Quem puder ser contagiado pelo calor do sorriso, que seja bem vindo ao nosso humilde mundo de pessoas humanas; quem não puder, que continue caminhando com seus passos incertos em busca do silêncio desconcertante do gélido coração.
    Grande beijo, amigo poeta…
    Jackie

    • Herval Candido

      Jackie, querida amiga!

      Você é a interprete preferida da minha alma.

      Seu comentário é um brilhante depoimento de alguém que vê o mundo com os olhos, que dizem melhor ser visto, através do coração. Eu me choco com tanta insensibilidade humana. Outro dia, vi pela televisão a cena de alguém inerte, morto num terreno baldio e diversas pessoas que acenavam para a câmera (olhem eu aqui!!!). Será que podemos transformar o mundo? Eu digo que sim! Sim, é possível transformar seu ambiente e se cada um fizer isso teremos, sim, uma corrente de amor e solidariedade.

      Não é preciso dizer mais nada. Você já disse tudo.

      Beijos no coração,

      Herval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.