família

Pais e filhos

Lembro-me de ter sido uma criança quietinha, um pouco retraída, que gostava de futebol e de carrinhos de pilha, mas não podia tê-los, porque custavam caro. Meu pai me dizia que só poderia comprar um se eu tivesse os de madeira e plástico, pois assim poderia brincar com os meus irmãos. Ele me ensinou a ser solidário.

Eu queria muito aprender a amarrar os cadarços dos meus sapatos. Meu pai deixou que eu aprendesse a amarrá-los sozinho e só me ensinou a fazê-los depois que um amiguinho me ensinou a fazer um bem complicado. Ele me ensinou a ter iniciativa.

Eu comecei a namorar aos 15 anos de idade. Meu pai estabeleceu um horário para chegar a casa: 21h30min. Nem mais, nem menos. Um dia, cheguei às 21h35min. Ele desceu as escadas lá de casa, abriu o portão – que estava com cadeado – me olhou e disse: Amanhã, você dorme na rua. Nunca mais cheguei atrasado. Aliás, chegava antes das 21h30min. Meu pai me ensinou a ter limites.

Meu pai não gostava de comprar à credito, por isso não tinha crédito em lojas. Só comprava à vista e juntava seu dinheiro para finalizar a compra. Eu aprendi com ele a não fazer dívidas as quais não possa pagar.

Meu pai fumava e eu comecei a fumar aos 17 anos. Deixei de fumar em 1986 aos 27 anos. Meu pai deixou um ano antes e passou um ano inteiro me pedindo para abandonar o vício. Ele teve enfisema pulmonar e depois câncer. Morreu 5 anos depois que abandonou o vício, em 1990.

Meu pai fez de mim o homem que eu sou e quando meu primeiro filho nasceu, em 18 de setembro de 1987, eu pude entender o que significa ser um pai. Lembro de ter olhado para o meu filho e ter-lhe dito a seguinte frase: Seja bem-vindo ao mundo, meu filho. Um dia você também será pai e eu desejo ser para você um pai tão bom como o seu avô. Meu filho conheceu meu pai e depois dele vieram mais quatro, que não puderam conhecer o avô.

Nesse dia, em que se homenageia os pais, sinto-me realizado e feliz, porque tenho o privilégio de ser pai de cinco filhos: Diego, João Pedro, Yang, Hernan e Clara. Desejo apenas aos meus amigos que sejam tão somente pais presentes na vida dos seus filhos para que eles possam levar adiante o legado que você os deixará. Ensinem aos seus filhos a serem cidadãos com os seus exemplos. E que assim seja.

14 Comentários

  • Maria Marçal

    Sabes Herval,primeiro te cumprimento com todo meu carinho.
    Depois quero que saibas no que pensei hoje cedo ao abrir os recados do dihitt: PRECISOOOOOOOOOO ir lá no Herval… desejar Feliz Dia dos Pais pra ele, porque sei o monte de filhos que tens (rsr) e, portanto, deves exercer com zelo teu papel.
    E eis que tu postas então… bem como achei que seria.
    Bacana demais.

    Um beijo da tua amiga,
    Maria Marçal – Porto Alegre – RS

  • Sissym

    O meu pai, Herval, foi mãe e minha mãe, foi pai. Inverteram pq ela era muito mais nova do que ele, ele logo se aposentou. Ele era companheiro, amigo, contador de historias, e incentivador de aventuras. Tenho muita saudade dele. Hoje, com os problemas que sofro, queria demais te-lo por perto. Ele não poderia fazer nada juridicamente, financeiramente, mas só o conforto de te-lo por perto já seria perfeito.

    Eu desejo a voces, neste lindo domingo de sol, um Feliz Dia dos Pais.

  • kátia

    Herval,

    Orgulho-me de saber que fiz parte desse seu jeito de escrever, mas e muitíssimo mais, por ser filha desse mesmo Pai.
    Um homem severo mas que nos deixou como legado a certeza do que somos; jamais foi caricato até porque as suas palavras e posturas são relembradas por todos os que tiveram a honra de conhecê-lo e, o privilégio de guardá-lo do lado esquerdo do pai.
    Um sujeito que num simples olhar denunciava as suas próximas atitudes. Um “cara” além do tempo que por aqui magistralmente passou, se fez presença tal qual uma estrela: não foi um cometa ( e nem poderia ser!).
    Através dele descobri que ser mulher não é apenas ter nascido e carimbada como fêmea…é muito mais. E hoje, a idade me traz a tranquilidade para debruçar sobre o tempo, e saber que nessa data em que sou Mãe e Pai /você, Pai e Mãe, convivi com duras provas diante da vida, porém não desisti.
    Também aprendi com Ele (o nosso pai) que até diante da morte precisamos estar de pé e encará-la porque o pior não é o ir, triste é permanecer como um covarde.
    Relembro que logo que ele soube que estava com câncer pediu para morrer mas, quando a doença realmente se impregnou pelo seu corpo, ele encarou a dor numa atitude suprema, nos mostrando que precisávamos vigiar, chorar e serenar….e foi nessa serenidade que seguiu ao encontro do Criador.
    E essa luminosidade permanecera sempre no coração dos que tiverem a pureza na alma.

  • Fiesta

    Herval, que estória maravilhosa esse capítulo de sua vida! Fiquei bastante emocionada… Felizes são os seus filhos de tê-lo como pai; feliz foi o seu pai, por tê-lo tido como filho…Filho que o acompanhou até o último minuto de sua jornada nessa terra, e que continuou a brindar a vida, todos os dias, todas as manhãs, agraciado por Deus, pelo que é, pelos filhos que tem!
    Parabéns Herval! Hoje, definitivamente, é o seu dia!
    BEIJOSSSSSS

    • Herval

      Querida Neusa,

      Seu comentário fez uma grande festa no meu coração! Acredite, sinceramente, que lê-lo foi um dos melhores presentes que recebi hoje, porque foi escrito com muita emoção e carinho e a minha leitura não poderia ter sido diferente. Somente alguém com muita sensibilidade pode colocar as palavras com a emoção que você demonstrou. Muito obrigado, de coração.

      Grande beijo,

      Herval

      P.S: Queria ter lido seu comentário no diHITT para responder e todos pudessem lê-lo. Eu amei!

  • Diego

    Amigo

    Eu fui uma criança hiperativa, como dizem os adultos (um pestinha). Não foi meu pai que em ensinou tudo que sei. Mesmo assim, eu cresci sabendo respeitar as pessoas (principalmente as mulheres). E até que não tenho me saído como um pai chato não.
    Voce tem 5 filhos, e um deles é até meu xará. Eu tenho 3, duas meninas comigo e um garotinho com a mãe em Portugal. Eu pretendo ainda me casar e por mim eu quero que venha mais 3. Sempre quis ser pai de 6 filhos. ahahaha
    FELIZ DIA DOS PAIS.
    Abçs

  • Juci Diass

    barbaridade tchê
    to vendo q tu levaste a serio esta coisa de ser pai
    pena q muitos naum entende este fato divino de ser PAI
    pai é isso tudo mesmo
    é aquele q molda nossa carater
    q mesmo quando naum atendemos suas espectativas
    esta do seu lado
    dando força e nos incentivando a fazer melhor
    eu sou muito agradecida a meu grandioso mestre
    hj sou a guerreira ruiva dele
    é assim q ele me chama
    graças a sua presença constante
    aprendi e aprendo muito com meu velho
    agradeço por ele estar do meu lado
    pois além de ser meu pai
    e meu mestre naum so meu
    mas de minha filha tbm
    q atravez dele sabe e senti o amor verdadeiro de um pai
    ai q fica a maxima
    nem todos sabem o q é ser pai
    ainda bem q o meu sabe e soube muito bem o significado desta palavra

    guriiiiiiiiiii amei suas palavras
    percebi q além do dom da palavra
    tu tem o grande dom de ser um pai
    ser iluminado
    bjão guriiiiiiiiiiiii!!!
    aaaaaaaa P A R A B E N S guri !!!!

  • Geraldo

    Olá Herval,

    Sabe que muitas lições aprendi com meu pai, mais por ver o exemplo dele (sair de casa às 6h e voltar depois da 18h) de segunda a sábado, durante 30 anos, sem jamais chegar atrasado, cumprir suas obrigações, ser honesto e respeitável,

    Gostei muito do teu texto

    Abraço

  • Diego Souza

    Sei que não tive a família ideal, afinal esse conceito só se aplica nos filmes, onde tudo parece ser perfeito. Não existe uma família ideal, e sim aquela possível. Sempre vão haver desavenças, discussões ou um comportamento intransigente de certa parte , afinal, somos passíveis de erros e de opiniões diversas. O que me agrada, pode não lhe ser útil e vice-versa.
    Ser o primogênito não é uma tarefa fácil, requer muita paciência e compreensão. Eu desde pequeno sempre fui muito agitado, irrequieto, curioso, criativo e impulsivo. Aprendi desde cedo a cuidar do meu irmão caçula, apesar de ser somente quatro anos mais velho, me achava no direito de corrigi-lo e ensiná-lo, no caminho que fosse o certo. Tomei para mim esse papel de “pai” durante uma etapa da minha infância, muitas vezes aceito pela minha mãe que era omissa em algumas ocasiões.
    Tive problemas na escola por causa do meu comportamento displicente e indisciplinado, briguei e em muitos momentos fui levado a coordenação para ser “orientado” por uma educadora. Naquela época não entendia bem o que estava acontecendo ao meu redor, meu pai estava separado da minha mãe e eu não soube assimilar o verdadeiro sentido por trás dos fatos.
    Fiz tratamento psicológico, o que para mim não resolveu muita coisa, pois naquele divã, eu expunha os meus medos e temores, conversava muito sobre o que eu pensava e sentia, mas na verdade não compreendia a razão por tudo aquilo estar acontecendo.
    Fui crescendo e com o tempo as ideias foram entrando em minha cabeça, criei discernimento e enfim pude parar para analisar a minha trajetória durante esses longos dez anos de convívio com o meu pai. Aprendi muitas lições e ensinamentos, que com certeza levarei adiante quando tiver os meus filhos. Hoje em dia posso dizer que tenho não apenas um pai, mas alguém com quem eu posso contar, receber apoio, e confiar acima de tudo. Certos valores atualmente na sociedade estão mudados, deturpados ou corrompidos e o respeito na maioria das vezes não existe mais.
    Pai, apenas três letras e significa tanto. Assim como literalmente correstes para me ver nascer, vêm correndo através desses anos, tentando me consertar e imprimir valores de um legado que fizeram parte da filosofia do meu avô, o qual eu assim como poucos netos, tive o prazer de conhecer e ser amado. Como minha mãe uma vez disse “aos filhos ao mundo pertencem”, entre nós existe apenas essa diferença de tempo e de geração. Nunca existirá uma distância para impedir que eu vá ao seu encontro, porque assim como o senhor correu para me ver nascer, sempre irei aonde estiver. Sempre estará nos meus pensamentos e nada, nem ninguém nesse mundo e nem mesmo a morte nos separará.
    Te amo pai, Feliz Dia Dos Pais.

    • Herval

      Diego, meu filho

      Você muito me honrou com o seu comentário. Você sabe o quanto eu te amo, sempre amei e sempre vou amar. Meu jeito de dizer isso talvez não seja perfeito, nem mesmo o ideal. Contudo, jamais serei ausente da sua vida e da tarefa de corrigir rotas necessárias a continuidade da sua jornada. A minha maior realização é vê-lo crescer como um homem honesto e responsável pelos seus atos. A vida nos dá todos os dias lições para serem aprendidas. Cabe a nós escolhermos as opções certas, porque adiante teremos as respostas das nossas escolhas. Eu escolhi certo quando não abdiquei da minha responsabilidade de pai e hoje tenho essa resposta vinda de você.

      Nada nos separará,

      Herval

  • Mamae Recomenda

    Herval, homem! Vc é mais animado que eu e a Jackie, hein! 5?! Parabéns!
    Meu pai foi um exemplo de bom humor, de sensibilidade e carinho para mim. Embora, a vida tenha nos distanciado, sou muito grata a ele por ser o que sou. Espero fazer por merecer, aos meus próprios filhos, para que não percebam meus erros e não esqueçam dos meus bons exemplos!
    Parabéns ao seu pai por esse excelente trabalho, viu!

    Um bjo enorme,

    Marcia

    • Herval

      Querida Márcia,

      Creia que quase nada foi programado com relação. Aconteceu.
      Porém, cada filho que nasce é um presente que recebemos de Deus. Assim os vejo. O meu sincero desejo é de ser um bom pai e servir meus filhos de bons exemplos.

      Abraços,

      Herval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.