poesias

Realidade Entorpecente

A policia invade morros, desaloja bandido, esculacha geral

A vila que era cruzeiro se transformou numa cruzada contra o mal

Depois veio o Alemão, um quartel general, de onde fugiram como ratos

Pelos esgotos, como dejetos, ficamos todos perplexos, porque viviam abjetos

De uma sociedade plural, sem moral, mas esbanjando uma luxúria sem igual.


Toneladas de entorpecentes, milhões de dinheiro, milhares de mortes

Tudo em proporção exagerada, de uma sociedade refém e privada

Dos mais primários direitos, de ir e vir, de respeito a uma vida digna

Uma sociedade ferida de morte, esperando por um norte, um horizonte

Que lhe devolvam aquilo que é seu, mesmo sem saber o quanto perdeu.


O governo diz que governará, mas esse era o seu papel!

A sociedade quer acreditar, porque é aquilo que mais deseja

Durante décadas de abandono provou o gosto do fel

Querendo o sabor do mel, toda a bandidagem presa

Livrar-se de todo o mal, com certeza, seria como provar

Um bolo delicioso, onde o resgate da cidadania seria a sua cereja.


Avante cidadãos, o bem vencerá o mal!

Os corruptos serão banidos, o Rio não terá bandidos

O congresso terá novas leis, eu acredito e há quem diga

Mesmo se escolherem como relator o famoso “Tiririca”

Porque nós estamos acostumados, se sempre fomos os palhaços

Façam o que eu digo e não façam o que eu faço

Esse é o lema que vigora no país, mas agora o povo diz

Que tudo será diferente, aprendemos a ser gente

Estamos todos contentes, um novo presidente

E um país que vai pra frente.

Alguém, além de mim, pensa um pouco diferente?

4 Comentários

    • Herval

      Caro amigo Princípe

      Não pensamos diferente um do outro. Veja que o povo é quem diz que tudo será diferente; ou não? Afinal, eu e você não somos o povo……?
      Esse é o enigma da esfinge: Decifra-me ou devoro-te…

      Forte abraço,
      Herval

  • Jackie Freitas

    Olá meu querido amigo!
    Ah…voltando a velha e boa forma, hein? Nem preciso te dizer que adorei, não é?
    Aliás, preciso, sim! Preciso incentivá-lo a escrever sempre, a continuar neste caminho que você tão bem trilha. Sua visão é grandiosa e conseguir transformá-la em versos, mesmo numa situação tão aterrorizante como essa que o RJ viveu e nós, brasileiros, acompanhamos com tristeza; você consegue dar beleza! Sou sua fã…sabe disso!
    Quanto a pergunta…rsrs… vamos ver! Você sabe que não comento “política”, mas posso te dizer que, como todos, tenho esperanças de que tudo fique melhor!
    Parabéns, meu queridíssimo amigo!
    Grande beijo,
    Jackie

    • Herval

      Oi, querida amiga Jackie

      Os últimos acontecimentos, que envolveram a retomada de uma área que era para nunca ter sido das mãos do poder público, me motivaram a escrever. Assim como você, tenho esperança de dias melhores, mas não me iludo com ações pontuais. O problema da criminalidade carioca é bem maior do que aparenta e se assemelha ao iceberg que afundou o titanic. Só estamos vendo a sua ponta; por enquanto.

      Grande beijo e obrigado pelo comentário de incentivo. Também sou seu fã,
      Herval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.